Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mãe do Martim

A primeira vez que o meu filho dormiu fora

35943601_2545197322172963_3171124403614253056_n.jp

 

Bem nunca pensei falar tão cedo neste assunto, mas cá vai, a primeira vez que o meu filho dormiu fora foi aos 15 meses.

Casamos em Agosto 2017 e decidimos que íamos fazer a nossa lua de mel em Portugal, isto por receio que acontecesse alguma coisa ao Martim e querÍamos estar por perto.

 

Tenho de confessor, que ainda pensei na hipótese de levá-lo comigo, mas rapidamente me tiraram essa ideia da cabeça.

Para além de ser a nossa lua de mel, os pais precisam de ter um bocadinho de tempo para namorar.

 

O Martim ficou uma semana em casa dos avós, e não podia ter escolhido melhor companhia para estes dias.

Martim não estranhou, esteve sempre bem disposto, fez a sua rotina normais nas que já tinhamos estabelecidas cá em casa.

Como calhou no Verão, andou entretido com a família na praia, foi passear, esteve com os bisávos, portanto esteve sempre muito ocupado, durante os dias que ficou com os avós.

 

Antes de irmos de lua de mel, ainda falei com pediatra e este aconselhou-me a não ligar para os avós ( isto é, se alguma coisa não estivesse bem, eles próprios entrariam em contacto connosco).

Como o pediatra referiu “não confia nessas pessoas para deixar seu filho” então não precisa de ligar!

Foi exactamente isto que fiz, apenas trocamos algumas mensagens e recebemos algumas fotos do Martim.

 

Então como foi a primeira vez que o meu filho dormiu fora? Bem, no primeiro dia foi díficil, meu pensamento era sempre se ele estava bem, se sentia a nossa falta, se iria ficar doente?

 

Passou-me muita coisa pela cabeça, mas posso vos dizer que hoje, considero que foi das melhoras atitudes que tive, para além de ter tido uns dias maravilhosos de namoro, também percebi que não é crime nenhum deixar meu filho com família e ir jantar com meu marido por exemplo.

 

Gosto muito de passear em família, ao fim de semana faço questão de estarmos três juntos, mas aconselho de vez em quando uma saída a dois.

É bom para nos pais e para nossos filhos estarem com a restante família. Aconselho!

 

Já pensaram nesta hipótese?

Mais sobre mim

Subscreve a newsletter

* indicates required

Blogs de Portugal

blogs de portugal

Google Analytics