Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mãe do Martim

Mãe do Martim

Comia tão bem...

33224615_2489370767755619_5646525596323282944_n.jp

 

Até aqui, o Martim era uma criança que comia muito bem, desde a sopa, ao 2º parto, até fruta. Antes de ir para a cama ainda bebia o seu leitinho.

Era maravilhoso neste aspeto! Na entrada dos dois anos começou a deixar de comer, quando digo deixar de comer, é mesmo recusa completa de qualquer refeição.

 

Ao início, ainda pensamos que poderia estar associado ao romper de algum dentinho, alguma dor que desconhecíamos, alguma indisposição.

Mas os dias passam e o Martim continuava na mesma.

 

Chegamos a conclusão que o Martim está a passar pela denominada anorexia fisiológica (não confundir com anorexia nervosa, uma doença do comportamento alimentar).

 No caso particular das crianças no 2º ano de vida, a anorexia é fisiológica, ou seja, tem razões fisiológicas e como tal é normal.

 

 

Entre o primeiro e o terceiro ano de vida, as crianças experimentam um crescimento muito rápido, em peso e altura, que abranda por volta dos dois anos. Durante este período, as necessidades nutricionais adaptam-se ao ritmo de desenvolvimento dos bebés, existindo por isso uma natural diminuição do apetite.

 

Nestes casos, os especialistas aconselham a não forçar a criança a comer mais do que a quantidade pela qual a criança manifesta interesse ou vontade.

 

O que devemos fazer?

-Não cair no erro de dar compensações ou recompensas. “Se comeres a carne, dou te um chupa”.

-Envolver as crianças na preparação das refeições.

– Elogiar a criança sempre que esta demonstra vontade ou interesse em experimentar um prato/ingrediente novo.

-Não permitir que vá petiscando no intervalo das refeições.

- Manter a rotina do horário das refeições. A hora da refeição deve ser partilhada em família, todos sentados na mesma mesa.

- Evitar distrações durante as refeições, evitar os tablets, a televisão.

 

No caso do Martim nestes últimos dias tem tido altos e baixos, refeições que come tudo e repete, como refeições que se recusa a comer tudo.

É uma fase definitivamente complicada, mas o importante é respeitar esta nova fase que faz parte do desenvolvimento e manter a calma.

 

Para seguir o Blog Mãe do Martim no Facebook é AQUI e no Instagram AQUI.

Prendas para as educadoras?

 

 

 

 

32779986_2480422868650409_8059785282343403520_n.jp

32898398_2480421051983924_8829714240949452800_n.jp

 

Desde que o Martim começou a frequentar a creche que costumo oferecer as educadoras e auxiliares da salinha um miminho em certas ocasiões que considero especiais. Normalmente no Natal, Páscoa e no fim do ano letivo.

 

Este ano quero fugir um bocadinho à regra e decidi que esta semana ia dar um miminho a educadora e auxiliar.

 

Para mim é uma forma de agradecer a dedicação e carinho as estas profissionais que considero como parte da família.

 

Sei que muitas pessoas consideram que estão apenas a cumprir o seu trabalho, no entanto considero que o profissionalismo, a paciência que tem com a mãe (muitas vezes mais do que é necessário para o Martim) vale um miminho!

Se pensarmos bem os nossos filhos(as) passam a maior parte do seu dia em creches, jardins de infância onde são cuidadas e acarinhadas diariamente por estes profissionais de educação que lhes dedicam atenção e carinho.

 

Em relação as lembranças prefiro sempre algo personalizado, do que dar chocolates ou flores.

Desta vez optei por uma caneca personalizada da Miya's Tales.

 

A Miya's Tales é uma marca portuguesa,o trabalho é artesanal e o mais fascinante é que nunca vão encontrar dois cadernos iguais, cada produto é único e exclusivo!

Optei pela caneca porque foi personalizada ao meu gosto, isto é, decidi a frase que queria, as cores, e o nome da pessoa a quem vou oferecer.

 

Mas pode encontrar no site mais sugestões, muito queridas como os cadernos personalizados, blocos de notas listas de compras, entre outros.

E vocês, também dão miminhos?

 

Para seguir o Blog Mãe do Martim no Facebook é AQUI e no Instagram AQUI.

 

Beijinho.

 

 

 

Primeira visita ao Jardim Zoológico Lisboa

 

32294569_2475860835773279_4614269986716778496_n.jp

32377774_2475857525773610_7201158359947411456_n.jp

32425910_2475858935773469_9128171651492478976_n.jp

32440335_2475857889106907_5369870874293829632_n.jp

32539516_2475858309106865_7292823201246085120_n.jp

32629404_2475859869106709_6391079978338877440_n.jp

32677421_2475862305773132_4702494842679197696_n.jp

 

No domingo decidimos levar o Martim ao Jardim Zoológico de Lisboa, já tinha pensado levá-lo no dia de aniversário do Martim, mas tempo não permitiu.

 

Lembro-me da minha primeira visita ao Zoo em pequena, delirei com os animais e o espetáculo dos golfinhos foi mesmo o que me ficou na minha memória.

 

É um programa com a família que adoro e considero quase obrigatório para qualquer criança. Agora que o Martim tem dois anos, já acha graça aos animais e sabe o nome de todos, nada melhor do que ir passar o dia ao Jardim Zoológico e ver de perto alguns dos seus animais preferidos.

 

Na parte da manhã visitamos a maior parte dos animais, Martim adorou os macacos e o pavão que anda por lá a passear, dizia que era a galinha.

 

Na hora de almoço optámos por almoçar mesmo no Zoo, comemos no restaurante Pizza do Zoo, isto porque ainda queríamos ver o espetáculo dos golfinhos.

Como o espetáculo só começava as 15h ainda conseguimos ver os ursos e o lince ibérico.

 

Na verdade, não vi grande coisa do espetáculo dos golfinhos porque Martim fez um grande cocó e não parou quieto um segundo.

 

Para o Martim a melhor parte da visita foi mesmo a visita a Quintinha do Lidl, conseguimos interagir com animais. Martim queria dar festinhas a todos, mas o porco foi mesmo o favorito.

Na minha opinião é mesmo o local do Zoo mais engraçado para a idade do Martim.

 

Tenho pena que o comboio seja pago, acho que atendendo ao preço do bilhete devia estar incluído uma volta pelo menos.

 

Gostei bastante do espaço Bebé da Barral para espaço específico para amamentação, outro espaço equipado com um micro-ondas para aquecimento da comida, cadeiras de papa, espaço para crianças mais velhas brincarem.

 

Foi um dia passado em família, só guardo boas recordações. Só tenho pena não ter levado comida para fazer um picnic na zona das merendas. Fica para a próxima!

Recomendo que levem chapéu para os pequenos, água e protetor solar.

 

Para seguir o Blog Mãe do Martim no Facebook é AQUI e no Instagram AQUI.

Birras e mais birras!

32283692_2469511229741573_969945899113381888_n.jpg

32160282_2469513259741370_8330442713904185344_n.jp

 

32169264_2469509373075092_317781232911908864_n.jpg

Martim fez dois anos e começaram as birras.

Ultimamente as birras são para tudo! Birras para sair de casa, birras para vestir, birras para tomar banho… birras e mais birras!

 

Todos os dias temos uma birra, que maravilha!

 

Antes de ser mãe olhava paras as outras crianças e dizia que quando tivesse um filho, nunca iria deixar fazer uma birra, muito menos num local público. Acha que a culpa era dos pais, eram demasiado brandos, que mimavam muito os filhos.

 

Devia era ter estado calada!

 

Confesso que é das piores coisas da maternidade. Deixa me cansada e muitas vezes sem paciência.

No entanto acho que já não me faz tanta confusão, as birras fazem parte do desenvolvimento e apreendo todos os dias a lidar com elas.

 

São importantes para o desenvolvimento de crianças saudáveis. Considero este ponto importante para as pessoas que ficam escandalizadas com a birra de uma criança.

 

Considero que as crianças têm de saber lidar com as suas frustrações, e nesse ponto é importante não ceder as birras, mas sim lidar com elas da melhor forma que posso.

 

Como lido com as birras do Martim? Primeiro de tudo dou lhe espaço, isto é, deixo fazer a birra, deixo extravasar sua raiva ou frustração.

Seja em casa ou no supermercado, já não me faz diferença, estou imune aos olhares alheios!

O engraçado é que muitas vezes o Martim levanta-se do chão e diz “já passou”!

 

Quando não resulta este espaço tento distraí-lo com alguma coisa, algo que lhe tire o foco da birra, mostro-lhe um brinquedo, um livro, qualquer coisa que o distraia.

 

Uma coisa que considero importante é manter a calma, não entrar na onda da birra, não vale a pena levantar a voz ou pegar ao colo. Quero acalma-lo e não ser fazer parte da bola de neve que se pode tornar uma birra!

 

No nosso caso tem resultado dar-lhe espaço. Todas as crianças são diferenças, por isso o que resulta com Martim pode não resultar com outras crianças.

 

Esta é a minha forma de lidar com esta fase do desenvolvimento do Martim, faço o melhor que posso e sei que ainda tenho um longo caminho pela frente.

 

 

Hora de lavar os dentes

31961810_2466674790025217_1158991186749292544_n.jp

31968132_2466674746691888_5709539840366739456_n.jp

32072836_2466674723358557_6201477637739642880_n.jp

32148831_2466674603358569_5935803278775287808_n.jp

 

 

32089311_2466674633358566_6397558257900060672_n.jp

 

O Martim começou a lavar os dentes aos doze meses. Antes disso por indicação do pediatra passávamos uma compressa molhada nos dentes depois das refeições.

Já não se deita sem lavar os dentinhos, faz parte da nossa rotina diária.

 

Infelizmente só conseguimos faze-lo ao jantar, mas sei que existe escolas onde já se faz a higiene a seguir ao almoço.

Começamos por comprar uma escova e pasta de dentes na Chicco. 

Hoje em dia já  compramos na farmácia.

 

Começamos por lavar os dentes em conjunto, isto é, eu ou o pai lavamos os dentes ao mesmo tempo que o Martim. Ele acha imensa piada e começou mesmo por nos imitar, hoje o Martim já tem a iniciativa de lavar os dentes sozinho.

 

No final acabamos sempre por ajudar de forma a nos certificarmos que ficam os dentes bem limpinhos.

Acho que ainda come mais pasta de dentes do que outra coisa, mas já é um bom começo!

 

Entretanto já questionei o meu dentista, acerca da primeira visita do Martim ao dentista e segundo o mesmo ainda é cedo.

Dentista considera, que aos três anos é altura ideal para uma primeira visita. É uma consulta onde se ensina as crianças de uma forma divertida as técnicas de higiene, observar a boca da criança e acima de tudo prevenir o medo de ir ao dentista.

 

A mãe que não quero ser!

 

 

31939653_2460755537283809_3678729369804603392_n.jp

31542682_2460755227283840_2848168727248109568_n.jp

31914251_2460761510616545_918368014812839936_n.jpg

31882863_2460771853948844_6022088583341408256_n.jp

31932665_2460762503949779_231544324037279744_n.jpg

31934309_2460772057282157_4350466592815972352_n.jp

Desde que o Martim nasceu que me questiono que mãe sou eu.

Mas cheguei a conclusão que mais do que me definir que mãe sou ou quero ser, sei exatamente que mãe não quero ser.

Quero ser diferente da mãe que tive, mas igual a “mãe” que me criou!

Confusos?! Passo a explicar.

Fui abandonada pela minha mãe aos 6 anos, mas fui criada por um pai que foi mais do que mãe e pai, foi o maior exemplo de persistente e coragem que algumas vez vi.

Foi este pai que me deu a maior lição de amor que alguma vez verei na vida. Abdicar de uma filha de oito anos, abdicar de acompanhar seu crescimento, por saber que esta podia ter uma vida melhor, uma educação melhor.

Foi exatamente aqui que percebi o que significa ser pai/ ser mãe. Um amor incondicional, que só quer o melhor para a filha, mesmo que isso implique estar ausente presencialmente de cada nova conquista.

A mãe que me criou desde oito anos, é a mãe que me deu as maiores lições da minha vida.

É o meu pilar, o maior exemplo de bondade e honestidade. É exatamente essa mãe e com esses valores que quero ser e transmitir ao Martim.

Sou a mãe, que ama incondicionalmente seu filho, que abdica do que for necessário por ele.

Que vai estar sempre presente, que vai apoia-lo nas suas escolhas e deixa-lo comer seus próprios erros.

Uma mãe presente, mas que vai deixa-lo traçar o seu caminho de forma autónoma e consciente com tudo o que isso implica.

O meu colo estará sempre a sua espera, será o seu porto seguro.

Não sou a mãe perfeita, mas sou a mãe que tenta sempre fazer o melhor pelo seu filho.

 

 

 

 

 

 

 

 

A primeira Mimobox do Martim

30859224_2133494286677521_1486286066_n.jpg

30875154_2133489980011285_820549281_n.jpg

30776909_2133489886677961_1863537228_n.jpg

30784742_2133490130011270_1529458972_n.jpg

30831274_2133490106677939_1052952898_n.jpg

30850087_2133498300010453_283126817_o.jpg

Hoje venho-vos apresentar uma a Mimobox, uma marca portuguesa de sucesso, fundada por duas mães empreendedoras.

A Mimobox, é um serviço online, que podem adquirir uma vez, 3 meses ou 6 meses.

Este serviço destina-se a grávidas e mães de bebés até aos 3 anos.

Quem sabe, em breve, uma caixa cheia de mimos para crianças mais velhas.

 

Cada Mimobox é única, é cuidadosamente escolhida, em função do perfil do bebé (idade, alergias alimentares, género).

O preço da caixinha mágica é bem acessível, por apenas 22€ temos acesso a 6 a 8 produtos de marcas de bem conhecidas e em tamanho real, que custaria aproximadamente 40€.

Na minha opinião, o que torna este serviço tão especial, é mesmo o facto de ser cuidadosamente pensada para o nosso bebé, ter sempre a oportunidade de experimentar produtos novos e muitos deles novidades de mercado.

O facto de trazer sempre uns miminhos para a mãe também ajuda! :)

Para quem procura uma prenda original, para um babyshower ou para um recém-nascido, tem aqui uma ótima sugestão!

A Mimobox deste mês trouxe uns produtos fantásticos, o Martim não resistiu a provar os novos pacotinhos de fruta. As bolachinhas também foram um sucesso.

Estou ansiosa por receber a próxima Mimobox.

Martim doente e a mãe a beira de um ataque de nervos

31292651_2448393205186709_6497042173060448256_n.jp

31297924_2448384775187552_5014106767387262976_n.jp

31301489_2448392561853440_8041013530775781376_n.jp

31306763_2448384388520924_2865590300011659264_n.jp

31351334_2448384361854260_2426469893026086912_n.jp

31363305_2448384785187551_2449079434095886336_n.jp

 

No domingo a noite, após o jantar, o Martim começou a vomitar. Achamos que seria alguma comida que lhe tivesse caído mal.

Durante a noite o Martim voltou a vomitar, vomitou a cama toda e o pijama.

Depois de o mudar de roupa, mudar a cama, limpar o chão, não é que ele volta a vomitar?

O processo aconteceu mais umas tantas vezes… Com eles sempre chorar, completamente descontrolado e eu desesperada! Nunca o tinha visto a vomitar tanto e tantas vezes!

Na manhã de segunda-feira parecia estar melhor, tomou o pequeno-almoço, e decidimos leva-lo a escola, isto porque já tínhamos comprado um bolinho para comemoras os dois anos do Martim na escola com os amigos. Achamos que pelo menos aguentaria a manhã e assim íamos busca-lo a tarde.

Assim que estacionamos o carro, o Martim volta a vomitar!

Claro que já não entrou na escola, ligamos ao pediatra e fomos a consulta.

Resultado o Martim esta com uma gastroenterite viral, terá de ficar em casa uns dias, teremos de ter alguns cuidados na alimentação e muito mimo!

Na terça-feira ainda foi complicado, Martim só conseguia comer fruta e beber o chá, nada mais! Mas não vomitou mais. Graças a Deus!

No feriado já tomou o pequeno almoço e decidimos leva-lo um bocadinho ao parque, precisávamos todos de ar puro! Desanuviar a cabeça.

Estes dias em casa não são de todo fáceis, tivemos muito choro, birras a mistura e uma mãe a beira de um ataque de nervos porque já não sabe que fazer para manter o rapaz ocupado!

Hoje já comeu relativamente bem e a energia já voltou!

Espero não passar por uma destas tão cedo!

Beijinhos

Martim doente e uma mãe a beira de um ataque de nervos

31292651_2448393205186709_6497042173060448256_n.jp

31297924_2448384775187552_5014106767387262976_n.jp

31301489_2448392561853440_8041013530775781376_n.jp

31306763_2448384388520924_2865590300011659264_n.jp

31351334_2448384361854260_2426469893026086912_n.jp

31363305_2448384785187551_2449079434095886336_n.jp

 

No domingo a noite, após o jantar, o Martim começou a vomitar. Achamos que seria alguma comida que lhe tivesse caído mal.

Durante a noite o Martim voltou a vomitar, vomitou a cama toda e o pijama.

Depois de o mudar de roupa, mudar a cama, limpar o chão, não é que ele volta a vomitar?

O processo aconteceu mais umas tantas vezes… Com eles sempre chorar, completamente descontrolado e eu desesperada! Nunca o tinha visto a vomitar tanto e tantas vezes!

Na manhã de segunda-feira parecia estar melhor, tomou o pequeno-almoço, e decidimos leva-lo a escola, isto porque já tínhamos comprado um bolinho para comemoras os dois anos do Martim na escola com os amigos. Achamos que pelo menos aguentaria a manhã e assim íamos busca-lo a tarde.

Assim que estacionamos o carro, o Martim volta a vomitar!

Claro que já não entrou na escola, ligamos ao pediatra e fomos a consulta.

Resultado o Martim esta com uma gastroenterite viral, terá de ficar em casa uns dias, teremos de ter alguns cuidados na alimentação e muito mimo!

Na terça-feira ainda foi complicado, Martim só conseguia comer fruta e beber o chá, nada mais! Mas não vomitou mais. Graças a Deus!

No feriado já tomou o pequeno almoço e decidimos leva-lo um bocadinho ao parque, precisávamos todos de ar puro! Desanuviar a cabeça.

Estes dias em casa não são de todo fáceis, tivemos muito choro, birras a mistura e uma mãe a beira de um ataque de nervos porque já não sabe que fazer para manter o rapaz ocupado!

Hoje já comeu relativamente bem e a energia já voltou!

Espero não passar por uma destas tão cedo!

Beijinhos

Segundo Aniversário do Martim

Para a festa do segundo aniversário do Martim escolhemos o tema da Patrulha Pata, um tema divertido, muito colorido e cheio de alegria. Martim adorou o tema, ficou tão feliz!

A festa foi mesmo no dia de aniversário do Martim, este ano calhou um sábado, o que facilitou imenso a organização da festa.

O local escolhido a semelhança do ano passado foi o Colégio da Bafureira na Parede, tem um espaço bastante convidativo para as crianças, tem o parque exterior com escorrega, campo de futebol e o ginásio amplo onde organizamos a festa.

Optámos pelo ginásio por receio que chovesse.

Mas como da parte da tarde, o São Pedro colaborou, as crianças divertiram se no parque.

Foi uma festa muito divertida, na decoração optamos pela loja Festa no Castelo, onde encontramos os balões da patrulha pata, as gomas, as lembranças. A loja tem imensa variedade de produtos, imensos temas giros para festas.

O lanche foi organizado por nós, o arroz doce feito pela avó, os brigadeiros e os salgados pela madrinha, e ainda um bolinho delicioso feito por uma amiga, cá em casa ainda tratamos da mousse e gelatina, bem como as sandes. Os restantes aperitivos e doces, bebidas foram de compra.

Tem outro gosto quando todos colaboramos, não acham?

O bolo foi feito no Alves e Alves, nunca desilude, a qualidade é excelente.

O cake topper personalizado foi um miminho da marca De_coracão para o Martim.

Fiquei muito feliz com este gesto da marca, admiro o trabalho desta marca portuguesa, a querida Joana Francisca é uma excelente profissional, muito atenta a todos os pormenores.

Sem dúvida uma marca que admiro e que desejo o maior sucesso.

Ao contrário do ano passado, este ano, optámos por dar as lembranças no início da festa, isto porque, dentro do saquinho tinha uma máscara da patrulha pata, foi divertido porque as crianças podiam andar mascaradas durante a festa.

Para além da máscara, tinha uma corneta, balão e chupas no saco das lembranças.

A roupinha que escolhemos para comemorar este dia especial foi um miminho da marca Veridiana, tem uma coleção linda de roupa tanto para menino como para as meninas. Os sapatinhos são da colecão nova da marca Pisamonas.

Recomendo que espreitem a coleção que vão adorar.

O Martim estava muito feliz, brincou imenso com as outras crianças e adorou a atenção família e dos amigos.

No final da tarde estamos todos exaustos, mas super felizes.

Obrigada a todos os amigos e familiares que estiveram presentes, para o ano há mais!!

31073048_2441696515856378_3274859683562651648_n.jp

31081559_2441696495856380_2350255105653080064_n.jp

31084200_2441696522523044_6564115431781564416_n.jp

31108330_2441696485856381_6872161030395396096_n.jp

31116751_2441696582523038_7961587452190130176_n.jp

31124710_2441696579189705_8168846244429430784_n.jp

31131181_2442433519116011_1984854367739576320_n.jp

 

31143724_2442432925782737_874445377141473280_n.jpg

31225295_2442432192449477_9030972044753240064_n.jp

untitled.png

 

 

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Blogs de Portugal

blogs de portugal